Rihanna - Foto: PacificCoastNews.com

Espero que você possa ler em inglês, porque sua revista é uma representação pobre da evolução dos direitos humanos e eu acho você bastante desrespeitosa e desesperada. Você coloca duas palavras juntas, com a intenção de humilhação, que não faz sentido. Cadela preta? Bem, com todo o respeito, em nome da minha raça, aqui estão minhas duas palavras para você: Foda-se!

 

Rihanna
Cantora, 23 anos, dirigindo-se a editora chefe da revista holandesa Jackie, Eva Hoeke, que a chamou de cadela preta numa crítica ao seu show, onde aparece seminua.
Dezembro 2011




Muito ouvimos falar de racismo, mas na verdade, o que realmente vem a ser racismo? Por definição, racismo é um preconceito extremo contra pessoas pertencentes a uma raça ou etnia diferente, que o racista considera como inferior a dele. Por conclusão, racismo é uma verdadeira ignorância que somente confirma a pequenez e a imbecibilidade de quem é racista, que consegue resumir na cor da pele de uma pessoa todo o seu caráter e demais qualidades. Tanto o racismo pode ser manifestado contra pessoas de pele clara como contra pessoas de pele escura, sendo o último caso mais comum e, infelizmente, observado em todas as partes do mundo. Aqui no Brasil, mesmo com o racismo sendo considerado crime, muitas pessoas ainda consideram a cor da pele como fator único e fundamental na valorização de um indivíduo, deixando de lado todos os outros elementos que deveriam ser levados em conta. E o fato de aqui no Brasil ser considerado crime, em nada impede os racistas de se manifestarem, pois existem aqui muitas leis especialmente criadas para beneficiarem quem infringe a lei, ou seja, enquanto uma lei criminaliza a pessoa que a infringe, existem outras quatro que a protegem. Se formos pensar a fundo, muito têm em comum o racismo e o sistema legislativo do Brasil, pois ambos denotam um extremo de imoralidade e desrespeito com as pessoas.

Não é a primeira vez que Rihanna sofre com o racismo. Nesse mesmo mês, ela também sofreu discriminação racial no hotel onde estava hospedada, em Lisboa. Um infeliz hóspede disse a ela que as mulheres negras são cachorras e vadias, que merdas como elas não deveriam se hospedar nos mesmos hoteis que ele. Um verdadeiro absurdo! Certamente a merda verdadeira está dentro da cabeça do miserável que disse isso. Não é preciso ir longe para ver mais e mais casos de racismo. Aqui no Brasil, o deputado federal Jair Bolsonaro declarou que seu filho nunca namoraria uma pessoa negra, pois isso seria uma promiscuidade. Essa declaração foi feita para a cantora Preta Gil, que o processou logo em seguida. Provavelmente esse processo não vai dar em nada, pois aqui no Brasil, políticos e menores de idade são pessoas impuníveis, e eles sabem disso, podendo inclusive matar quem desejarem, pois existem muitas leis feitas especialmente para os protegerem e acobertarem seus atos. Para quem é racista e se julga superior à cantora Rihanna, basta se dar conta que essa mulher que consideram inferior tem milhões de dólares em sua conta bancária, para torrar onde e como quiser, se divertindo muito a cada dia que passa. O racismo do qual eventualmente é vítima em nada afeta a alegria da cantora, que nesse mês encomendou dezenas de garrafas de champagne francês para, acredite, gastar todas elas tomando banho! Banho de champagne, claro.

O racismo também assume proporções até engraçadas. Como ele se manifesta quase que exclusivamente contra as pessoas de cor, muitas vezes elas acabam sendo superprotegidas por algumas outras. É comum vermos muitas pessoas negras usando uma camiseta com os dizeres: "100% negro". As pessoas a usam e circulam normalmente com essa camiseta, sem chamar a atenção de ninguém. Como são negras e prováveis vítimas de racismo aqui no país, é uma maneira de reafirmarem sua condição e sentirem-se valorizadas. Certa vez um repórter, de pele clara, mandou fazer uma camiseta com os dizeres "100% branco" e saiu com ela pelas ruas. Não bastou muito tempo para começar a ser ofendido pelas pessoas, inclusive quase sendo agredido fisicamente. Por que "100% negro" pode e "100% branco" não pode, perguntava ele. A verdade é que não conseguiu ficar muito tempo circulando com a camiseta, pois corria sério risco de ser agredido. Logo foi obrigado a trocá-la e colocar fim em sua matéria. O racismo acaba sendo uma forma eficaz de identificarmos com segurança a personalidade e o caráter de uma pessoa, pois muitas vezes somos enganados pelas aparências. O indivíduo racista se revela como sendo uma pessoa de raciocínio curto, ignorante ao extremo, desprezível para a sociedade e, sem sombra de dúvida, muito inferior às pessoas de cor.

Próximo desabafo Desabafo anterior

VISUALIZAR DESABAFOS DE OUTROS ANOS

www.desabafodromo.com.br