Essa Copa do Mundo está muito mal ajambrada, muito mal organizada. Existe uma inversão de valores. Estamos construindo estádios e a maioria dos materiais não são licitados. Para o Brasil seria muito melhor não ter a Copa do jeito como está sendo feito. É um produto privado e estão usando recursos estatais.

 

Sócrates
Ex-jogador de futebol, 57 anos, sobre a Copa do mundo de futebol que será realizada no Brasil em 2014.
Outubro 2011

Sócrates - Foto: Agência Estado



O Brasil é um país um pouco diferente da maioria dos outros países. Enquanto que nos outros países as leis procuram desestimular os crimes e as contravenções, aqui no Brasil tudo isso é estimulado. As leis em vigor no Brasil estimulam todas as pessoas a roubar e matar, pois as penas estabelecidas são muito brandas e, mesmo que porventura sejam aplicadas, todo o trâmite do processo judicial, com as centenas de recursos permitidos, pode levar mais de quinze anos e a pena só será aplicada depois do julgamento de todos esses recursos. Em resumo, inconscientemente nossa mente acaba por concluir que não existe punição para os crimes aqui cometidos, pois se essa punição poderá vir somente daqui a quinze anos, acaba-se por entender que ela não existe para o momento e tempo atual que estamos vivendo. E se ela não existe para nosso momento atual, o fato dela supostamente existir num futuro muito distante acaba por não ter importância. É como se ela realmente não existisse em época nenhuma, nem agora e nem depois. Para os crimes cometidos por menores de idade a conversa é outra: nesse caso as penas realmente não existem e menores têm todo o amparo da lei para matar e roubar. Alguém poderia argumentar que existem as punições, onde o menor pode ficar um tempinho, muito curto, recluso nas Fundações Casa do governo que existem por aí. Bem, isso não é pena, pelo contrário, é um estímulo para todos os menores cometerem todos os crimes que desejarem, ainda mais que eles sabem que, ao completarem a maioridade, inevitavelmente terão de ser soltos. Pasme, mas é lei. Então, se um menor cometer um crime faltando um dia para completar a maioridade, teoricamente será um crime impune, com as bençãos das leis e de todos os excelentes políticos que as fizeram.

Quando as leis são severas, estabelecendo punições rigorosas e que são aplicadas rapidamente, naturalmente passa a existir entre todas as pessoas um medo de se cometer crimes e contravenções e, como seria de se esperar, eles passam a não ocorrer ou, numa pior hipótese, ocorrer com uma frequência muito reduzida. Nesse caso a lei funcionaria como um mecanismo de inibir o crime, pois o criminoso pensará muito antes de cometer algum ato ilícito, sabendo que a punição será certa e dolorosa. Quando as leis são como no Brasil, vergonhosas e do tipo docinho de mel, que inclusive protegem mais o criminoso do que as pessoas de bem, garantindo ao bandido dezenas de direitos para serem usufruídos, o efeito é totalmente o contrário, onde ela passa a estimular a criminalidade, passa a incentivar o crime, passa até a despertar o interesse de pessoas de bem para que venham a cometer transgressões. É um estímulo muito grande, muito forte. É como se a lei dissesse a todos: cometam os crimes que quiserem, matem quem quiserem que eu protegerei a todos. É constrangedor chegar a essa conclusão, pois moramos no Brasil e o temos como nossa pátria, mas aqui a lei protege mais o bandido do que as pessoas de bem. Se ainda duvida, saiba que para as famílias dos bandidos que, por um azar muito grande, ficam presos existe o chamado auxílio-reclusão, que garante para suas famílias uma boa quantia em dinheiro, todos os meses, que vem do imposto que você paga, proporcional ao número de filhos que ele tem. E para a família da vítima que ele matou? Existe algum auxílio? Claro que não bobinho, esqueceu que você mora no Brasil?

Diante de tudo isso podemos concluir que os crimes aqui no Brasil deixaram de ser um ato ilegal mas passaram a ser um "direito" de cada cidadão brasileiro. Todo cidadão brasileiro tem o direito de matar, de roubar, de atropelar, enfim, de fazer o que quiser e bem entender, pois a lei o protegerá. A lei dará a ele o direito de, no caso de flagrante, pagar fiança e sair da cadeia, o direito de responder ao longo processo em liberdade, o direito de entrar com dezenas de recursos para prolongar o trâmite do processo, o direito de, se condenado depois de quinze anos, cumprir uma sexta parte da pena e ser liberado, o direito de um monte de coisa que nem você e nem eu imaginamos. A melhor arma dos bandidos não é a pistola que eles usam, mas é a lei. E eles sabem disso, e sabem muito bem. Por isso aqui no Brasil tivemos uma inversão de valores. Hoje são as pessoas de bem que ficam presas em suas casas, com medo de saírem, e os bandidos é que estão soltos. Infelizmente, quer você queira ou não, nossa realidade é assim. Levando-se em conta o desabafo do Sócrates, ao dizer que estão construíndo estádios no Brasil para a Copa de 2014 com materiais comprados sem licitação e outras irregularidades, qual o problema? Aqui no Brasil tudo pode, esqueceu? Quem está fazendo essas coisas erradas nada mais está do que exercendo um direito que lhe é assegurado pela legislação aqui vigente. E exercer um direito assegurado por lei jamais pode ser considerado crime. Se a lei estimula que um ocupante de cargo público roube, ele não pode ser criticado por usufruir de um benefício a ele concedido e amparado legalmente. Trocando em miúdos, se você achar uma nota de cem reais na rua, você pega ou joga fora? Nas devidas proporções, é a mesma coisa que acontece com os políticos.

Próximo desabafo Desabafo anterior

VISUALIZAR DESABAFOS DE OUTROS ANOS

www.desabafodromo.com.br