Eu não gosto quando o bumbum fica pequeno. Na América Latina, se você não tem um bumbum grande, você não é nada!

 

Sofia Vergara
Atriz, 40 anos, ao comentar que com a idade, seu bumbum e seus seios ficaram menores.
Setembro 2012

Sofia Vergara - Foto: Getty Images North America



Mais um excelente desabafo! Sofia Vergara observou muito bem o que é tido como fato e o que está, senão nos comentários das pessoas, no inconsciente de todas elas. Não só na América Latina, mas em todo o mundo, mulheres que possuem um bumbum avantajado, sem ser exagerado, são consideradas mais bonitas, atraentes, sexies e conseguem melhores oportunidades, seja no trabalho ou na área amorosa, quando comparadas com as mulheres de bumbum pequeno. Também um bumbum grande as faz sentirem-se poderosas, cientes de sua beleza e de seu poder de sedução, certas de que seu corpo atrairá para si todos os olhares, dos homens e também, sem dúvida nenhuma, das mulheres. Ter um bumbum que desperte o desejo no sexo oposto é um anseio da maioria das mulheres. As que não tem lamentam não terem sido privilegiadas pela natureza e tentam compensar o fato ressaltando outros atrativos de seu corpo, como seios, beleza facial ou coxas bem torneadas. As que tem, essas sim, precisam agradecer, e muito, à criação pela dádiva recebida, pois grande número de mulheres não têm essa felicidade. Em todos os tempos, nunca o culto ao corpo ganhou tanta importância como hoje. Homens e mulheres, jovens e idosos, lotam as academias de ginástica buscando um físico melhor e, consequentemente, mais bonito e saudável. Entre os exercícios preferidos das mulheres, claro, estão aqueles que se encarregam de melhorar o bumbum, tornando-o firme e delineado. Mesmo o bumbum masculino não escapa dos olhares e observações do sexo oposto. Uma ampla pesquisa realizada com grande número de mulheres mostrou que a parte do corpo do sexo masculino que mais atrai a maioria delas é também o bumbum. E como os homens, também elas preferem um bumbum avantajado, igualmente sem exageros. Além de tudo, um bumbum bonito e torneado, além do desejo sexual que faz emanar nas pessoas, é algo bonito e digno de ser apreciado, especialmente em terras tupiniquins, onde é tido como "preferência nacional".

Objeto de grande admiração e inflador de desejo nos seres humanos, o bumbum sempre ocupou lugar de destaque na arquitetura feminina. As mulheres que sentem-se insatisfeitas com o pequeno tamanho de seu bumbum podem, atualmente, recorrer à próteses que são implantadas nas nádegas, aumentando seu volume e melhorando seu contorno, basicamente o mesmo procedimento que é largamente realizado para o aumento dos seios. Outra opção da qual se valem algumas mulheres é o uso de hormônios, visando através deles promover um aumento específico dos atributos femininos, o que somente deve ser realizado com estrito acompanhamento médico, tendo essa opção a vantagem de proporcionar um bumbum natural e não de silicone, como no caso das próteses glúteas. Tão grande é a admiração pelo bumbum, especialmente o feminino, que periodicamente são realizados concursos para a escolha do melhor e mais bonito deles entre várias candidatas pré-selecionadas, todas com seu atributo digno do maior respeito. Se diz o ditado popular que um belo sorriso abre muitas portas, podemos complementá-lo afirmando com tranquilidade que, igualmente, um belo bumbum abre outras tantas. É de impressionar o grande fascínio que um bumbum feminino bem torneado exerce sobre o sexo masculino, especialmente em culturas latinas, como sabiamente observou Sofia Vergara. Se existisse uma escala de atratividade que pudesse ser aplicada às mulheres, mensurando o grau de atração que exercem nos homens e o desejo que provocam, sem dúvida nenhuma o maior número de pontos que poderia ser obtido nessa escala seria devido ao bumbum, que inclusive, se dentro dos padrões estéticos considerados, superaria quaisquer outras partes do corpo feminino. Isso faz-nos recordar da velha e popular frase aludindo uma suposta "Raimunda", onde nas rimas do texto a feiúra da cara parece não importar pelo fato da mesma ser boa em outras partes.

Longe da exaltação extrema de atributos materiais do ser humano, poderia-se perguntar qual o motivo de tanto culto ao bumbum em detrimento de outras qualidades intelectuais e mais nobres que possa ter uma pessoa? Por que tanto valorizar algo material, um mero atributo físico, concedido gratuitamente pela natureza e sem nenhuma relação com os méritos da pessoa que o possui, de certa forma renegando a um segundo plano o seu caráter, sua beleza interior e suas mais dignas qualidades espirituais? Novamente, encontra-se na natureza a resposta para essa pergunta. Independente de nossa vontade, quer queiramos ou não, e sem que ninguém possa ter o controle sobre o fato, circulam constantemente no organismo de todas as pessoas normais, sem nenhuma exceção, poderosas substâncias químicas chamadas de hormônios, que são produzidas pelo próprio corpo, todos os dias e sem trégua. Esses hormônios exercem diversas funções vitais e de regulação para o organismo, muitos deles absolutamente indispensáveis à vida. Entre esses hormônios que são produzidos pelo organismo e que cuja produção é totalmente automática, independendo da vontade ou consentimento da pessoa, estão os chamados hormônios sexuais, que são específicos para cada sexo, exercendo inúmeros efeitos, físicos e principalmente mentais, tanto em homens como em mulheres. Dentre esses efeitos mentais causados pelos hormônios está a atração física pelo sexo oposto, especialmente pelos atributos ligados ao sexo e a reprodução. São esses hormônios os responsáveis por todo esse culto que o homem tem em relação ao corpo feminino e igualmente por toda a admiração que o corpo masculino exerce nas mulheres. Assim fez a natureza, talvez de modo cruel, para garantir a atração entre os sexos, a cópula e, consequentemente, a perpetuação da espécie. Infelizmente não existem hormônios que fazem um indivíduo valorizar as qualidades interiores do outro. A espécie humana precisa sobreviver, mesmo que sem caráter.


Próximo desabafo Desabafo anterior

VISUALIZAR DESABAFOS DE OUTROS ANOS

www.desabafodromo.com.br